Sandayalê é um carcará voando torno no clipe “Árvore Estranha”

A cantora e compositora sergipana Sandyalê lança o clipe de “Árvore Estranha”, primeiro single do seu segundo álbum, homônimo, que será lançado no começo de outubro. A canção foi composta pelo seu conterrâneo Lauckson (Lau e Eu) e fala sobre se deslocar do seu habitat natural para viver seu sonho em outro lugar e, mesmo assim, não se encaixar. É sobre o não pertencimento.

“’Árvore Estranha’ não floresce dentro das capitais, é você ter que se deslocar do seu habitat natural pra viver seu sonho em outro lugar. Outro lugar esse que você também não se encaixa. É você com você mesmo. Um carcará voando torto”, explica Sandyalê.

O clipe, dirigido pela própria artista e por Gabriel Barreto, mistura psicodelia nordestina com a dança ritual japonesa Butoh, que surgiu no Japão em 1970 e foi criada por Tatsumi Hijikata e Kazuo Ohno. O Butoh é uma dança livre, com expressões fortes, tanto corporais quanto faciais.