Com visual extravagante e sombriamente coreografado, Sam Smith estreia clipe de “Pray”

Parece uma pintura! Sam Smith já havia anunciado um remix para o single “Pray” em março, o que nós não esperávamos era que a versão com Logic estrearia em formato de videoclipe.

Com uma carga emocional pesada e versos reforçados pelo vocal melancólico de Sam, a canção fala sobre erros e arrependimentos. Além de discutir sobre religião traz uma inspiração gospel escancarada.

O trabalho acompanha o britânico chegando à uma mansão misteriosa e repleta de significados subjetivos em seus corredores com dançarinos, músicos e tomadas que parecem extraídas de pinturas. A princípio, parece que Sam Smith e Logic serão vistos em mais uma dessas produções do pop com muita ostentação, mas é aí que somos surpreendidos. A proposta tem uma pegada muito mais poética, que encontra uma figura de linguagem para expressar a grandeza da composição.

Os significados não são claros e diretos, e por isso, o videoclipe tem um deslumbre que prende a nossa atenção sem forçar a barra. Não se assuste se a produção lhe parecer familiar… Afinal, ela nos lembra uma versão glamourosa de “Rolling in The Deep” de Adele.

A direção é assinada por Chris Cottam (de “The Writer”, da Ellie Goulding) e Luke Monaghan (que já trabalhou com Sam em  “I’m Not the Only One” e “Too Good At Goodbyes”).

“Pray” é o terceiro single do álbum “The Thrill Of It All”, lançado em novembro do ano passado.

Por Jessica Di Risio
Em 10 de maio de 2018