Chameleo propõe uma reflexão sobre a fragilidade humana em “Carne”

É cinematográfico, é intenso e pesado para mostrar que na fuga é possível se encontrar. Com uma premissa obscura e sufocante, o cantor e compositor curitibano Chameleo estreia “Carne”, seu novo clipe e single. Após sua estreia com “Color Blind”, o artista dá mais um gostinho do EP, previsto para este segundo semestre, em sua primeira canção em português.

A faixa apresenta um Chameleo que se permite mergulhar ainda mais fundo e trazer à tona emoções pessoais que, ao mesmo tempo, são inerentes a todos. No clipe, as nuances contemporâneas dos beats se contrastam com uma composição poética e sombria, em uma explosão de sentimentos que mostra o artista fugindo de seus medos. No que aparenta ser um pesadelo, ele sente metaforicamente as consequências de escolhas ruins enquanto uma espécie de karma o atormenta.

Enquanto tenta fugir, o Chameleo é sufocado por insetos, ao mesmo tempo em que a letra forte camufla-se em batidas dançantes, trazendo uma narrativa não linear que se torna curiosa e inquietante, abrindo caminho para a reflexão acerca da fragilidade humana. “Quis mostrar no clipe de ‘Carne’ a vulnerabilidade extrema, o quão frágil o ser humano realmente é. O quão suscetível aos perigos e a insanidade estão os nossos pensamentos. Eles podem nos levar e nos atormentar até se tornarem pesadelos”, revela.

O thriller experimental tem direção de Leonardo Silva.

O EP de estreia de Chameleo, “Utopia Taboo”, vai incorporar diferentes vertentes, linguagens e sonoridades. Somando à bagagem construída com os bem-recebidos singles “Oblivious Desires” e “Better land”, o artista incorpora referências de moda e da cultura underground nesta que será a primeira de suas muitas metamorfoses.

Por Jessica Di Risio
Em 14 de setembro de 2018