Ariana Grande desafia as leis da física em “No Tears Left To Cry”

O mundo está de cabeça para baixo, mas ela se mantém de pé! Sem novidades desde a parceria com a rapper Nicki Minaj, em “Side To Side”, Ariana Grande lançou na última sexta-feira (20) a inédita “No Tears Left To Cry”, que chegou acompanhada de um videoclipe daqueles totalmente necessários ao mundo das produções audiovisuais.

Ponto de partida para o quarto álbum da cantora, a canção reflete uma fase menos sexy e provocativa, porém, ainda intimista e inspirada no R&B dos anos 1990. A letra de “No Tears Left to Cry” pode ser interpretada como uma mensagem de superação e otimismo após o atentado em Manchester, que matou 22 pessoas e deixou outras 59 feridas em maio do ano passado.

O clipe apresenta cenas bastante diversas, todas dentro do mesmo conceito, que não deixam a atenção do espectador escapar por um só minuto. Com um ar todo futurista, o vídeo insere Ariana em uma realidade lúdica que desafia a gravidade, o que dá espaço para a câmera e a cantora se moverem livremente pelos cenários. A direção de arte nos transporta a uma época de ouro de Hollywood, com todo seu glamour.  Alguns sites internacionais supõe que a inspiração para o vídeo partiu do filme “A Origem”, de Christopher Nolan, estrelado por Leonardo DiCaprio.

A originalidade da produção fica conta de um ligeiro detalhe que aparece apenas ao final do clipe: uma abelha. Para quem não sabe, o inseto é um símbolo de Manchester, que aparece também no brasão da cidade. Coincidência? Acho que não.

O veterano Dave Meyers assina a direção.

“No Tears Left To Cry” é o primeiro single de Ariana Grande após o álbum “Dangerous Woman”, lançado em maio de 2016.

Por Jessica Di Risio
Em 23 de abril de 2014